Centro de Suporte

Configurações para emissão de CT-e em contingência

Última atualização: Oct 13, 2017 03:17PM BRT
Nesse artigo apresentamos um passo a passo de como configurar a emissão em contingência no Invoicy, para o módulo CT-e.
Quando enviado um documento com o tipo de emissão normal, tpEmis = 1, e for detectada uma falha de comunicação com a SEFAZ, o documento ficará com o status pendente. Caso o emissor não possa esperar o serviço ser normalizado para que o documento seja processado, poderá ser realizado o envio dos documentos em contingência.

Como configurar?
Acesse a tela Painel de controle > Configurações para a emissão de CT-e e localize a opção Configurações de Contingência.


Nesta opção será possível configurar a ordem de entrada em contingência. Tendo como exemplo a ordem acima, o emissor enviará o documento com o tipo de emissão normal e se não for possível estabelecer comunicação com a SEFAZ, o Invoicy tentará fazer o primeiro envio em contingência, utilizando a ordem configurada, no caso SVC. Se o ambiente SVC não estiver habilitado, será realizado o envio do documento em contingência EPEC. Não sendo possível emitir em EPEC, por motivo de bloqueio do ambiente para o emissor, por exemplo, será abortado o processo de envio e o documento ficará pendente.

A ordem de entrada em contingência pode ser alternada clicando sobre as flechas ao lado de cada opção. Caso o emitente não desejar emitir documentos em contingência, poderá deixar a alternativa Nenhuma como primeira opção.


Tipos de contingência disponíveis  para CT-e
EPEC (Evento Prévio de Emissão em Contingência) - É necessário que o documento seja enviado duas vezes para a SEFAZ. Primeiramente o documento será enviado para o ambiente de contingência definido pelo estado do emissor e após deve ser reenviado, quando o serviço da SEFAZ estiver normalizado, com todas as informações exatamente iguais, para conciliação.

SVC-RS (Sefaz Virtual de Contingência do Rio Grande do Sul) - O documento é enviado uma única vez, para o ambiente autorizador SVC - RS. Para utilização do ambiente pelo emissor, a SEFAZ de origem deve habilitar o envio de documentos para o ambiente.

SVC-SP (Sefaz Virtual de Contingência de São Paulo) - O documento é enviado uma única vez, para o ambiente autorizador SVC-SP. Para utilização do ambiente pelo emissor, a SEFAZ de origem deve habilitar o envio de documentos para o ambiente.

FS-DA (Formulário de Segurança para Impressão de Documento Auxiliar) - O documento será enviado duas vezes, uma em contingência e outra vez em ambiente normal. A sua diferença quanto ao EPEC é que o mesmo exige a utilização de um papel especial para impressão que deverá estar previamente autorizado pela SEFAZ de origem, como exemplificado pela SEFAZ de SP. Cada estado terá uma forma diferente de disponibilizar o papel para utilização de FS-DA. Única opção de contingência que pode ser adotada quando não há internet na máquina utilizada para emissão.
 
Obs.: o tipo de contingência FS foi desabilitado, pois foi substituído pela contingência FS-DA.

Artigos relacionados:
Falha no Schema XML do CT-e​
Códigos de Retornos para Eventos/Contingências
Desbloqueio de EPEC

Entre em contato conosco

soporte@migrate.com.uy
http://assets3.desk.com/
false
desk
Carregando
segundos atrás
um minuto atrás
minutos atrás
uma hora atrás
horas atrás
um dia atrás
dias atrás
sobre
false
Foram encontrados caracteres inválidos
/customer/pt_br/portal/articles/autocomplete