Centro de Suporte

Códigos de Rejeição da Sefaz para NFCe

Última atualização: Dec 28, 2016 04:58PM BRST

348 - Rejeição: NFC-e com grupo RECOPI 

Esta rejeição sempre vai retornar se estiver tentando emitir uma NFC-e com informação de RECOPI – Reconhecimento e Controle das Operações com Papel Imune. Somente é possível autorizar NF-e, modelo 55 com informação de RECOPI. Para NFC-e modelo 65 a SEFAZ não permite a transmissão da NF-e.

702 - Rejeição: NFC-e não é aceita pela UF do Emitente

Ao emitir uma NFC-e cuja SEFAZ Estadual receptora ainda não aderiu ao projeto ou não possui um ambiente disponível para a emissão deste documento, será retornada a rejeição "702 - NFC-e não é aceita pela UF do Emitente".

Exemplo:
O Estado de Santa Catarina é um dos estados que ainda não aderiram ao projeto, então se um emissor enviar uma NFC-e para a SEFAZ de SC, o documento será rejeitado com o código 702.

Como resolver?
Se a SEFAZ do seu Estado ainda não aderiu ao projeto ou ainda não possui um ambiente autorizador, não será possível emitir NFC-e. Nesse caso deve-se continuar a emitir NF-e ou utilizar o Emissor de Cupom Fiscal (ECF).

704 - Rejeição: NFC-e com Data-Hora de emissão atrasada

Ao emitir uma NFC-e o processo deve ocorrer de forma on-line e em tempo real, com uma tolerância de até 5 minutos no máximo, devido a sincronia de horário que existe entre o servidor da Empresa e o servidor da SEFAZ.

O que essa rejeição significa na prática?
Quando o servidor da SEFAZ estiver com a Data-Hora exatamente igual ao do sistema que enviou a NFC-e, a tolerância máxima do servidor para envio em tempo real é de 10 minutos. Mas se a diferença de Data-Hora de envio for maior que as orientações da regra de validação, a NFC-e retornará a rejeição 704.

Exemplo:
Várias situações podem ocasionar essa rejeição, são elas:
- A emissão de uma NFC-e em tempo real, que extrapole o limite de tempo do servidor e tolerância;
- O Sistema emissor estar com a Data e Hora incorretos, ocasionando conflitos na comunicação;
- A mudança para o horário de verão, onde os servidores podem atrasar ou adiantar o horário em uma hora. Nessa situação, os documentos enviados no horário de 23h59m59s podem chegar no servidor da SEFAZ com uma diferença de 1h no horário de recebimento, ocasionando uma rejeição de incompatibilidade de Data-hora.

Como resolver?
Ao ocorrer a rejeição 704, em todas as situações é indicado descartar a NFC-e que foi enviada e rejeitada, ajustar a Data-Hora do novo documento no campo " dhEmi" seguindo o formato "AAAA-MM-DDThh:mm:ss”, e enviar o documento novamente.

705 - Rejeição: NFC-e com data de entrada/saída

A rejeição “705 - NFC-e com data de entrada/saída” significa que não é permitido emitir uma NFC-e informando data-hora de entrada/saída.

Exemplo:
Ao emitir uma NFC-e onde o campo dhSaiEnt estiver preenchido, que é referente a data e hora de saída ou da entrada da mercadoria/produto, será retornada a rejeição 705.

Como resolver?
De acordo com a regra de validação não é permitido informar a Data-Hora de Saída/Entrada para uma NFC-e. Nesse caso deve-se remover o campo <dhSaiEnt> da NFC-e e enviar o documento novamente.

706 - Rejeição: NFC-e para operação de entrada

A Rejeição “706 - NFC-e para operação de entrada” representa que está sendo emitida uma NFC-e informando o tipo de operação como entrada, sendo que o mesmo aceita somente saída.

O que essa rejeição significa na prática?
Essa rejeição significa que está sendo emitida uma NFC-e onde o campo tpNf (tipo de operação) está preenchido com o valor 0 (entrada), sendo que para NFC-e é aceitável apenas o tipo de operação saída, tpNf = 1.

Exemplo:
Ao enviar uma NFC-e o emissor informa o campo tpNf com o valor zero, que representa o tipo de operação como entrada. Isso irá resultar na rejeição do documento pelo motivo 706.

Como resolver?
As emissões de uma NFC-e exigem que seja uma operação de saída (venda). Ao necessitar enviar uma operação de Entrada deve-se optar pela emissão de uma NF-e (modelo 55). Para contornar a rejeição 706 deve-se corrigir a NFC-e, alterando o campo tpNf para uma Operação de Saída (valor 1), e enviar o documento novamente.

707 - Rejeição: NFC-e para operação interestadual ou com o exterior

A rejeição “707 - NFC-e para operação interestadual ou com o exterior” representa que está sendo emitida uma NFC-e para uma operação interestadual ou com o exterior.

O que essa rejeição significa na prática?
Essa rejeição significa que está sendo emitida uma NFC-e onde o campo idDest (Identificador de local de destino da operação) está informando um valor diferente de 1, ou seja, diferente de operação interna. Quando houver emissão de NFC-e para Operação Interestadual (idDest = 2) ou Operação com o Exterior (idDest = 3) resultará na rejeição 707.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e onde o campo idDest está preenchido com o valor 2 = Operação interestadual ou valor 3 = Operação com exterior. Nesse caso o documento será rejeitado pelo motivo 707.

Como resolver?
As emissões de uma NFC-e exigem que seja uma operação interna, ou seja, Estadual (idDest = 1). Para Operações Interestaduais ou com o Exterior opte pela emissão de uma NF-e (modelo 55). Para contornar a rejeição 707 deve-se corrigir a NFC-e, alterando o campo idDest para uma operação interna (valor 1), e enviar o documento novamente.

708 - Rejeição: NFC-e não pode referenciar documento fiscal

A rejeição “708 - NFC-e não pode referenciar documento fiscal” representa que está sendo emitida uma NFC-e referenciando algum documento, sendo que não é permitida a referência de documentos fiscais em uma NFC-e.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e onde o grupo de Documentos Fiscais referenciados (grupo NFRef) foi preenchido informando uma NF-e (campo refNFe). Nessa situação a NFC-e será rejeitada com o código 708.

Como resolver?
No processo de emissão de NFC-e não é permitido informar o Grupo de Referência a outros Documentos Fiscais. Se for necessário realizar essa referência, deve-se optar pela emissão de uma NF-e (modelo 55). Para contornar a rejeição 708 deve-se remover o grupo NFRef e enviar o documento novamente.

709 - Rejeição: NFC-e com formato de DANFE inválido

De acordo com a Nota Técnica 2013.005, a rejeição “709 - NFC-e com formato de DANFE inválido”, indica que para NFC-e é aceitável apenas os tipos de impressão 4 = DANFE NFC-e ou 5 = DANFE NFC-e em mensagem eletrônica.

O que essa rejeição significa na prática?
Essa rejeição significa que está sendo emitida uma NFC-e onde o campo tpImp (Formato de Impressão do DANFE) está preenchido com um valor diferente de 4 ou 5.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e onde o campo tpImp está informando o valor 1 - DANFE normal, Retrato. Nesse caso o documento será rejeitado pelo código 709.

Como resolver?
No processo de emissão da NFC-e deve-se preencher o campo tpImp com o valor 4 ou 5. Para contornar essa rejeição deve-se alterar a informação do campo tpImp para 4 ou 5, e enviar o documento novamente.

712 - Rejeição: NFC-e com contingência off-line para a UF

De acordo com a Nota Técnica 2013.005, a rejeição “712 - NFC-e com contingência off-line para a UF” será retornada quando for emitida uma NFC-e em contingência off-line, e a UF autorizadora não aceitar esse tipo de contingência.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e em Contingência Off-line para o Estado de São Paulo, porém esse Estado não permite esse Tipo de Emissão, então a NFC-e será rejeitada pelo motivo 712.

Como resolver?
Ao receber essa rejeição recomenda-se entrar em contato com a SEFAZ do seu Estado para saber quais os tipos de contingência que estão disponíveis para emissão de NFC-e. Após ter certeza dessa informação, altere o Tipo de Emissão da sua NFC-e e envie o documento novamente.

714 - Rejeição: NFC-e com contingência DPEC inexistente

De acordo com a NT2013.005 disponibilizada pela SEFAZ as NFC-e serão rejeitadas nos casos em que o Tipo de Emissão (campo tpEmis) estiver igual a 4 (DPEC) para documento modelo 65 (NFC-e), pois ainda não existe esta contingência prevista para NFC-e.

O que essa rejeição significa na prática?
Esta rejeição será retornada nos casos em que o tipo de emissão informado for diferente de um válido para a SEFAZ, caso a SEFAZ esteja em contingência é preciso analisar com a Secretaria do Estado quais são as opções de contingência disponível para o estado nos casos de NFC-e.

Como resolver?
Esta rejeição será resolvida ajustando o valor informando no campo tpEmis de acordo com os tipos disponibilizados pela Secretaria da Fazenda do Estado.

715 - Rejeição: NFC-e com finalidade inválida

De acordo com a Nota Técnica 2013.005, a rejeição “715 - NFC-e com finalidade inválida”, será retornada ao emitir uma NFC-e onde a finalidade for diferente de Normal.

O que essa rejeição significa na prática?
Ao emitir uma NFC-e onde a finalidade de emissão (campo finNFe) for diferente de ‘1 – Normal’, será retornada à rejeição 715, ou seja, as opções 2 - NF-e complementar; 3 – NF-e de ajuste e 4 - Devolução/Retorno não são aceitas.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e onde a finalidade de emissão é igual a "2 - NF-e complementar". Isso resultará na rejeição do documento pelo motivo 715, pois para emissão de NFC-e é permitido apenas o uso da finalidade "1 - NF-e Normal".

Como resolver?
Na emissão de NFC-e deve-se sempre informar a Finalidade de Emissão como 1 - Normal. Se necessitar emitir com uma Finalidade de Emissão diferente de Normal, opte pela emissão de uma NF-e (modelo 55).  Para contornar essa rejeição deve-se modificar o campo finNFe para 1 e enviar o documento novamente.

716 - Rejeição: NFC-e em operação não destinada a consumidor final

De acordo com a Nota Técnica 2013.005, a rejeição “716 - NFC-e em operação não destinada a consumidor final”, será retornada quando for emitida uma NFC-e não destinada ao consumidor final.

O que essa rejeição significa na prática?
Ao emitir uma NFC-e que não indica operação com Consumidor Final, campo indFinal igual a ‘0 – Não’, será retornada a rejeição 716. Ou seja, para emissão de NFC-e é necessária uma operação com consumidor final.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e onde o campo indFinal está com o valor ‘0 - Não’. Nesse caso o documento será rejeitado pelo motivo 716, pois para NFC-e é obrigatória uma operação com consumidor final.

Como resolver?
Na emissão de NFC-e é obrigatória uma operação com consumidor final (indFinal = 1 – Consumidor final). Se necessitar emitir com uma operação que não ocorra com um Consumidor final, opte pela emissão de uma NF-e (modelo 55). Para contornar essa rejeição deve-se modificar o campo indFinal para 1 e enviar o documento novamente.

717 - Rejeição: NFC-e em operação não presencial

De acordo com a Nota Técnica 2013.005, a rejeição “717 - NFC-e em operação não presencial”, será retornada quando for emitida uma NFC-e onde a operação não for presencial.

O que essa rejeição significa na prática?
Ao emitir uma NFC-e de operação não presencial, onde o valor do campo indPres seja diferente de ‘1 – Operação presencial’ ou ‘4 - NFC-e em operação com entrega a domicílio’, será retornada a rejeição 717. Ou seja, para emissão de NFC-e é necessária uma operação presencial do consumidor.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e onde o Indicador de Presença do Comprador é informado como "2 - Operação não presencial, pela Internet" ou “ 3 - Operação não presencial, tele atendimento”. Isso irá ocasionar na rejeição do documento pelo motivo 717, pois para NFC-e é obrigatória uma operação presencial do comprador.

Como resolver?
Na emissão de uma NFC-e é obrigatória a presença do comprador final (indPres = 1 ou 4). Se necessitar emitir um documento onde a operação não ocorreu de forma presencial, opte pela emissão de uma NF-e (modelo 55). Para contornar a rejeição 717, deve-se modificar o campo indPres para 1 ou 4 e enviar o documento novamente.

718 - Rejeição: NFC-e não deve informar IE de Substituto Tributário

De acordo com a Nota Técnica 2013.005, a rejeição “718 - NFC-e não deve informar IE de Substituto Tributário”, será retornada quando for emitida uma NFC-e onde a IE do Substituto Tributário for informada.

O que essa rejeição significa na prática?
A emissão de uma NFC-e não permite informar a IE do Substituto Tributário (emit/IEST), caso contrário irá resultar na rejeição 718.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e informando o campo IEST no grupo do emitente. Nesse caso o documento será rejeitado pelo motivo 718.

Como resolver?
Na emissão de uma NFC-e não deve-se informar o campo IEST, caso contrário irá resultar na rejeição 718. Para contornar essa rejeição, é necessário retirar a informação da IEST e enviar o documento novamente.

725 - Rejeição: NFC-e com CFOP inválido

De acordo com a NT 2013.005 somente alguns CFOP podem ser utilizados para NFC-e, então ao emitir uma NFC-e onde o CFOP dos produtos for diferente dos listados abaixo, será retornada a rejeição "725 - NFC-e com CFOP inválido":
- 5.101 - Venda de produção do estabelecimento;
- 5.102 - Venda de mercadoria de terceiros;
- 5.103 - Venda de produção do estabelecimento efetuada fora do estabelecimento;
- 5.104 - Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, efetuada fora do estabelecimento;
- 5.115 - Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, recebida anteriormente em consignação mercantil;
- 5.405 - Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituído;
- 5.656 - Venda de combustível ou lubrificante de terceiros, destinados a consumidor final;
- 5.667 - Venda de combustível ou lubrificante a consumidor ou usuário final estabelecido em outra UF;
- 5.933 - Prestação de serviço tributado pelo ISSQN.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e informando o CFOP 5.402, que não é permitido pela SEFAZ. Nesse caso o documento será rejeitado pelo motivo 725.

Como resolver?
No momento da emissão da NFC-e deve-se informar um CFOP que esteja previsto para a NFC-e (veja os CFOP citados acima). Para contornar essa rejeição, deve-se corrigir o CFOP informando e enviar o documento novamente.

729 - Rejeição: NFC-e com informação da IE do destinatário

De acordo com a Nota Técnica 2013.005, ao emitir uma NFC-e informando a IE do destinatário (campo IE_dest) será retornada a rejeição "729 - NFC-e com informação da IE do destinatário". De acordo com a SEFAZ, no caso de NFC-e deve-se informar o campo indIEDest = , e não informar a IE do destinatário.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e de Operação com o Exterior, informando a Inscrição Estadual do destinatário. Nesse caso a NFC-e será rejeitada pelo motivo 729.

Como resolver?
Para contornar essa rejeição deve-se remover a informação da IE do Destinatário, e enviar o documento novamente.

730 - Rejeição: NFC-e com Inscrição Suframa 

Quando for emitida uma NFC-e, modelo 65, não é possível informar o valor do campo ISUF, Inscrição Suframa, no grupo de destinatário por regra da SEFAZ.

Mas o que isso significa na prática?
A SEFAZ não aceita a emissão de NFC-e para destinatário com Inscrição SUFRAMA, apenas em documentos modelo 55, NF-e, a SEFAZ aceita a emissão de notas onde o destinatário possua o SUFRAMA.

Exemplo:
Um exemplo desta rejeição seria a emissão de uma NFC-e informando a tag ISUF (Inscrição SUFRAMA) no grupo do destinatário.

Como resolver?
Para resolver deverá remover esta tag ISUF dos dados do destinatário. Se realmente for necessário emitir um documento com esta informação deverá alterar o modelo de NFC-e para NF-e, modelo 55. 

734 - Rejeição: NFC-e com Unidade de Comercialização inválida 

Na emissão de NFC-e é necessária a inclusão de itens, para tanto é necessário se atentar a unidade de comercialização, uCom, que será informada, pois a SEFAZ realiza a validação do valor inserido neste campo.

Mas o que isso significa na prática?
A SEFAZ possui validações quando for inserida uma informação na tag uCom, Unidade de Comercialização. Caso informar um valor diferente do que está previsto na legislação será retornada a rejeição 734.

Exemplo:
Emitir uma NFC-e com itens onde o campo uCom esteja preenchido com ‘AAAA’ ao invés de uma unidade de comercialização válida, como UN, KG, PC.

Como resolver?
Para resolver é necessário informar uma unidade válida para a SEFAZ, alguns exemplos de unidades de comercialização válidas: KG, UM, PC, L, ML.

735 - Rejeição: NFC-e com Unidade de Tributação inválida

Na emissão de NFC-e é necessária a inclusão de itens, para tanto é necessário se atentar a unidade de tributação, uTrib, que será informada, pois a SEFAZ realiza a validação do valor inserido neste campo.

Mas o que isso significa na prática?
A SEFAZ possui validações quando for inserida uma informação na tag uTrib, Unidade de Tributação. Caso informar um valor diferente do que está previsto na legislação será retornada à rejeição 735.

Exemplo:
Emitir uma NFC-e com itens onde o campo uTrib esteja preenchido com ‘AAAA’ ao invés de uma unidade de tributação válida, como UN, KG, PC.

Como resolver?
Para resolver é necessário informar uma unidade válida para a SEFAZ, alguns exemplos de unidades de comercialização válidas: KG, UM, PC, L, ML.

736 - Rejeição: NFC-e com grupo de Veículos novos

Quando for emitida uma NFC-e, modelo 65, não é possível informar o grupo de Veículos Novos, veicProd, no grupo de itens por regra da SEFAZ.

Mas o que isso significa na prática?
A SEFAZ não aceita a emissão de NFC-e para emissão de veículos novos, apenas em documentos modelo 55, NF-e.

Exemplo:
Um exemplo desta rejeição seria a emissão de uma NFC-e informando a tag veicProd (Veículos Novos) no grupo de itens do documento.

Como resolver?
Para resolver esse problema deverá remover esta tag veicProd dos dados dos itens. Se realmente for necessário emitir um documento com esta informação deverá alterar o modelo de NFC-e para NF-e, modelo 55.

737 - Rejeição: NFC-e com grupo de Medicamentos 

Quando for emitida uma NFC-e, modelo 65, não é possível informar o grupo de Medicamentos, med, no grupo de itens por regra da SEFAZ.

Mas o que isso significa na prática?
A SEFAZ não aceita a emissão de NFC-e para emissão de medicamentos, apenas em documentos modelo 55, NF-e.

Exemplo:
Um exemplo desta rejeição seria a emissão de uma NFC-e informando a tag med (Medicamentos) no grupo de itens do documento.

Como resolver?
Para resolver esse problema deverá remover esta tag med dos dados dos itens. Se realmente for necessário emitir um documento com esta informação deverá alterar o modelo de NFC-e para NF-e, modelo 55.

738 - Rejeição: NFC-e com grupo de Armamentos 

Quando for emitida uma NFC-e, modelo 65, não é possível informar o grupo de Armamentos, arma, no grupo de itens por regra da SEFAZ.

Mas o que isso significa na prática?
A SEFAZ não aceita a emissão de NFC-e para emissão de armamentos, apenas em documentos modelo 55, NF-e.

Exemplo:
Um exemplo desta rejeição seria a emissão de uma NFC-e informando a tag arma (Armamentos) no grupo de itens do documento.

Como resolver?
Para resolver deverá remover esta tag arma dos dados dos itens. Se realmente for necessário emitir um documento com esta informação deverá alterar o modelo de NFC-e para NF-e, modelo 55.

739 - Rejeição: NFC-e com grupo de Combustível 

Quando for emitida uma NFC-e, modelo 65, não é possível informar o grupo de Combustível, comb, no grupo de itens por regra da SEFAZ.

Mas o que isso significa na prática?
A SEFAZ não aceita a emissão de NFC-e para emissão de combustível, apenas em documentos modelo 55, NF-e.

Exemplo:
Um exemplo desta rejeição seria a emissão de uma NFC-e informando a tag comb (Combustível) no grupo de itens do documento.

Como resolver?
Para resolver esse problema deverá remover esta tag comb dos dados dos itens. Se realmente for necessário emitir um documento com esta informação deverá alterar o modelo de NFC-e para NF-e, modelo 55.

740 - Rejeição: NFC-e com CST 51-Diferimento

A SEFAZ não aceita a emissão de NFC-e com incidência de imposto de diferimento, apenas em documentos modelo 55, NF-e.

Exemplo:
Um exemplo desta rejeição seria a emissão de uma NFC-e informando o ICMS/CST 51 no grupo de imposto do documento.

Como resolver?
Para resolver não deverá preencher o imposto com ICMS/CST 51 no imposto. Se realmente for necessário emitir um documento com esta informação deverá alterar o modelo de NFC-e para NF-e, modelo 55.

741 - Rejeição: NFC-e com Partilha de ICMS entre UF 

A SEFAZ não aceita a emissão de NFC-e com o grupo de partilha de ICMS, apenas em documentos modelo 55, NF-e.

Exemplo:
Um exemplo desta rejeição seria a emissão de uma NFC-e informando a partilha do ICMS no grupo de imposto do documento.

Como resolver?
Para resolver não deverá preencher o imposto de partilha de ICMS na NFC-e. Se realmente for necessário emitir um documento com esta informação deverá alterar o modelo de NFC-e para NF-e, modelo 55.

742 - Rejeição: NFC-e com grupo do IPI

A SEFAZ não aceita a emissão de NFC-e com Tributação de IPI, apenas em documentos modelo 55, NF-e.

Exemplo:
Um exemplo desta rejeição seria a emissão de uma NFC-e informando o grupo de Tributação de IPI, IPI, no grupo de imposto do documento.

Como resolver?
Para resolver não deverá preencher o imposto de IPI na NFC-e. Se realmente for necessário emitir um documento com esta informação deverá alterar o modelo de NFC-e para NF-e, modelo 55.

743 - Rejeição: NFC-e com grupo do II 

A SEFAZ não aceita a emissão de NFC-e com Tributação de Imposto de Importação, apenas em documentos modelo 55, NF-e.

Exemplo:
Um exemplo desta rejeição seria a emissão de uma NFC-e informando o grupo de Tributação de II, II, no grupo de imposto do documento.

Como resolver?
Para resolver não deverá preencher o imposto de II na NFC-e. Se realmente for necessário emitir um documento com esta informação deverá alterar o modelo de NFC-e para NF-e, modelo 55.

746 - Rejeição: NFC-e com grupo do PIS-ST 

A SEFAZ não aceita a emissão de NFC-e com grupo do PIS ST, apenas em documentos modelo 55, NF-e.

Exemplo:
Um exemplo desta rejeição seria a emissão de uma NFC-e informando o grupo do PIS ST no grupo de imposto do documento.

Como resolver?
Para resolver não deverá preencher o grupo de imposto de PIS ST na NFC-e. Se realmente for necessário emitir um documento com esta informação deverá alterar o modelo de NFC-e para NF-e, modelo 55.


749 - Rejeição: NFC-e com grupo da COFINS-ST 

A SEFAZ não aceita a emissão de NFC-e com grupo do COFINS ST, apenas em documentos modelo 55, NF-e.

Exemplo:
Um exemplo desta rejeição seria a emissão de uma NFC-e informando o grupo do COFINS ST no grupo de imposto do documento.

Como resolver?
Para resolver não deverá preencher o grupo de imposto de COFINS ST na NFC-e. Se realmente for necessário emitir um documento com esta informação deverá alterar o modelo de NFC-e para NF-e, modelo 55.

750 - Rejeição: NFC-e com valor total superior ao permitido para destinatário não identificado (Código) [Limite] 

Na emissão de NFC-e não é obrigatório informar a qual destinatário pertence a venda, porém existem algumas particularidades que devem ser seguidas. Uma das regras a ser seguida é em relação ao valor total, onde, se o valor total de uma NFC-e for superior a R$ 10.000,00 (dez mil reais) é obrigatório informar o código do destinatário, sendo estes, CPF, CNPJ ou idEstrangeiro.

Mas o que isso significa na prática?
Caso não seja informado o CPF, CNPJ ou idEstrangeiro no grupo de destinatário para emissão de NFC-e cuja total seja maior que R$ 10.000,00 (dez mil reais) será retornada à rejeição 750.

Exemplo:
Um exemplo simples desta rejeição é a emissão de NFC-e com o valor superior a R$ 10.000,00 no total dos itens e não ter preenchido nenhuma informação no grupo de destinatário.

Como resolver?
Para resolver esta rejeição será necessário informar o grupo de destinatário com o código preenchido, no caso, CNPJ, CPF ou idEstrangeiro nos casos em que o total da NFC-e for superior ao previsto na regra.

751 - Rejeição: NFC-e com valor total superior ao permitido para destinatário não identificado (Nome) [Limite] 

Na emissão de NFC-e não é obrigatório informar a qual destinatário pertence a venda, porém existem algumas particularidades que devem ser seguidas. Uma das regras a ser seguida é em relação ao valor total, onde, se o valor total de uma NFC-e for superior a R$ 10.000,00 (dez mil reais) é obrigatório informar o nome do destinatário.

Mas o que isso significa na prática?
Caso não seja informado o nome no grupo de destinatário para emissão de NFC-e cuja total seja maior que R$ 10.000,00 (dez mil reais) será retornada à rejeição 751.

Exemplo:
Um exemplo simples desta rejeição é a emissão de NFC-e com o valor superior a R$ 10.000,00 no total dos itens e não ter preenchido nenhuma informação no grupo de destinatário.

Como resolver?
Para resolver esta rejeição será necessário informar o grupo de destinatário com o nome preenchido, nos casos em que o total da NFC-e for superior ao previsto na regra.

752 - Rejeição: NFC-e com valor total superior ao permitido para destinatário não identificado (Endereço) [Limite]

Na emissão de NFC-e não é obrigatório informar a qual destinatário pertence a venda, porém existem algumas particularidades que devem ser seguidas. Uma das regras a ser seguida é em relação ao valor total, onde, se o valor total de uma NFC-e for superior a R$ 10.000,00 (dez mil reais) é obrigatório informar o endereço do destinatário.

Mas o que isso significa na prática?
Caso não seja informado o endereço no grupo de destinatário para emissão de NFC-e cujo total seja maior que R$ 10.000,00 (dez mil reais) será retornada à rejeição 752.

Exemplo:
Um exemplo simples desta rejeição é a emissão de NFC-e com o valor superior a R$ 10.000,00 no total dos itens e não ter preenchido nenhuma informação no grupo de destinatário.

Como resolver?
Para resolver esta rejeição será necessário informar o grupo de destinatário com o endereço preenchido, nos casos em que o total da NFC-e for superior ao previsto na regra.

753 - Rejeição: NFC-e com Frete 

Nos casos de emissão de NFC-e onde haverá frete no transporte e a entrega não for à domicilio, a SEFAZ retornará uma rejeição, pois se preencher que a entrega terá frete deverá informar que a entrega foi a domicílio.

Mas o que isso significa na prática?
De acordo com as normas da SEFAZ não é permitida a emissão de uma NFC-e informando que possui frete e que este não seja a domicílio, ou seja, entregue ao destinatário. Apenas é permitido informar que haverá frete nos casos em que será entrega a domicilio.

Exemplo:
Um exemplo desta rejeição 753 é a emissão de NFC-e preenchendo a tag modFrete <> 9 (sem frete) e indPres <> 4 (NFC-e em operação com entrega em domicílio), onde está informando que haverá frete, porém, sua entrega será a domicílio.

Como resolver?
Para solucionar esta rejeição deverá alterar a informação do campo indPres para 4 (NFC-e em operação com entrega em domicílio). Ou caso não possuir frete, informar o campo modFrete = 9 (sem frete) e o campo indPres = 0, 1, 2, 3 ou 9.

754 - Rejeição: NFC-e com dados do Transportador 

Nos casos de emissão de NFC-e onde haverá dados no grupo de transportador e a entrega não for à domicílio, a SEFAZ retornará uma rejeição, pois se preencher o grupo transporta deverá informar que a entrega foi a domicílio.

Mas o que isso significa na prática?
De acordo com as normas da SEFAZ não é permitida a emissão de uma NFC-e informando os dados de transporta e que este não seja a domicílio, ou seja, entregue ao destinatário. Apenas é permitido informar que haverá transporte nos casos em que será entrega a domicílio.

Exemplo:
Um exemplo desta rejeição 754 é a emissão de NFC-e preenchendo o grupo transporta e indPres <> 4 (NFC-e em operação com entrega em domicílio), onde está informando que haverá transporte, porém, sua entrega não será a domicílio.

Como resolver?
Para solucionar esta rejeição deverá alterar a informação do campo indPres para 4 (NFC-e em operação com entrega em domicílio). Ou caso não possuir transporte, remover o grupo transporta da NFC-e.

755 - Rejeição: NFC-e com dados de Retenção do ICMS no Transporte 

Quando for emitida uma NFC-e, modelo 65, não é possível informar o grupo de Retenção de ICMS no transporte, retTransp, no grupo de transporte por regra da SEFAZ.

Mas o que isso significa na prática?
A SEFAZ não aceita a emissão de NFC-e com retenção de ICMS no transporte, apenas em documentos modelo 55, NF-e.

Exemplo:
Um exemplo desta rejeição seria a emissão de uma NFC-e informando a tag retTransp (retenção de ICMS) no grupo de transporte do documento.

Como resolver?
Para resolver deverá remover esta tag retTransp dos dados do transporte. Se realmente for necessário emitir um documento com esta informação deverá alterar o modelo de NFC-e para NF-e, modelo 55.

756 - Rejeição: NFC-e com dados do veículo de Transporte 

Quando for emitida uma NFC-e, modelo 65, não é possível informar o grupo com os dados do veículo, veicTransp, no grupo de transporte por regra da SEFAZ.

Mas o que isso significa na prática?
A SEFAZ não aceita a emissão de NFC-e com dados do veículo no transporte, apenas em documentos modelo 55, NF-e.

Exemplo:
Um exemplo desta rejeição seria a emissão de uma NFC-e informando a tag veicTransp (veículo de transporte) no grupo de transporte do documento.

Como resolver?
Para resolver deverá remover esta tag veicTransp dos dados do transporte. Se realmente for necessário emitir um documento com esta informação deverá alterar o modelo de NFC-e para NF-e, modelo 55.

757 - Rejeição: NFC-e com dados de Reboque do veículo de Transporte 

Quando for emitida uma NFC-e, modelo 65, não é possível informar o grupo de reboque do veículo, reboque, no grupo de transporte por regra da SEFAZ.

Mas o que isso significa na prática?
A SEFAZ não aceita a emissão de NFC-e com os dados do reboque do transporte, apenas em documentos modelo 55, NF-e.

Exemplo:
Um exemplo desta rejeição seria a emissão de uma NFC-e informando a tag reboque (reboque de veículo) no grupo de transporte do documento.

Como resolver?
Para resolver deverá remover esta tag reboque dos dados do transporte. Se realmente for necessário emitir um documento com esta informação deverá alterar o modelo de NFC-e para NF-e, modelo 55.

758 - Rejeição: NFC-e com dados do Vagão de Transporte

De acordo com a Nota Técnica 2013.005, a rejeição “758 - NFC-e com dados do Vagão de Transporte”, será retornada quando emitir uma NFC-e contendo dados do Vagão de Transporte.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e informando os dados do vagão de transporte (campo transp/vagao), e isso acabará resultando na rejeição 758.

Como resolver?
Ao emitir uma NFC-e não deve informar os dados do vagão de transporte. Para contornar essa rejeição, deve-se remover essa informação e enviar o documento novamente.

759 - Rejeição: NFC-e com dados da Balsa de Transporte

De acordo com a Nota Técnica 2013.005, a rejeição “759 - NFC-e com dados da Balsa de Transporte”, será retornada quando emitir uma NFC-e contendo dados da Balsa de Transporte.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e informando os dados da balsa de transporte (campo transp/balsa), e isso acabará resultando na rejeição 759.

Como resolver?
Ao emitir uma NFC-e não deve informar os dados da balsa de transporte. Para contornar essa rejeição, deve-se remover essa informação e enviar o documento novamente.

760 - Rejeição: NFC-e com dados de cobrança (Fatura, Duplicata)

De acordo com a Nota Técnica 2013.005, a rejeição “760 - NFC-e com dados de cobrança (Fatura, Duplicata)” será retornada quando emitir uma NFC-e com dados de cobrança, preenchida com fatura e/ou duplicatas.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e com dados de cobrança, Fatura e/ou Duplicata (grupo: cobr/fat ou cobr/dup). Nesse caso o documento será rejeitado pelo motivo 760.
Destacando que para NFC-e é obrigatório informar o Grupo de Formas de Pagamento (grupo pag).

Como resolver?
Quando emitir uma NFC-e não informar os dados de cobrança. Para contornar essa rejeição deve-se remover todo o grupo de cobrança informado na NFC-e e enviar o documento novamente.

762 - Rejeição: NFC-e com dados de compras (Empenho, Pedido, Contrato)

De acordo com a Nota Técnica 2013.005, a rejeição “762 - NFC-e com dados de compras (Empenho, Pedido, Contrato) ”, será retornada quando emitir uma NFC-e com dados de compras (Empenho, Pedido, Contrato).

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e informando o Grupo de Compra preenchido com a informação do Pedido. Nesse caso a NFC-e será rejeitada pelo motivo 762.

Como resolver?
Quando emitir uma NFC-e não informar os dados do grupo de compra. Para contornar essa rejeição deve-se remover todo o grupo de compra informado na NFC-e, e enviar o documento novamente.

763 - Rejeição: NFC-e com dados de aquisição de Cana

De acordo com a Nota Técnica 2013.005, a rejeição “763 - NFC-e com dados de aquisição de Cana” será retornada quando emitir uma NFC-e com dados de aquisição de cana.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e informando dados de aquisição de Cana (grupo cana). Nesse caso o documento será rejeitado pelo motivo 763.

Como resolver?
Quando emitir uma NFC-e não informar os dados de aquisição de cana. Para contornar essa rejeição deve-se remover todo o grupo de dados de aquisição de cana informado na NFC-e, e enviar o documento novamente.


766 - Rejeição: NFC-e com CST 50-Suspensão

De acordo com a Nota Técnica 2013.005, a rejeição “766 - NFC-e com CST 50-Suspensão”, será retornada quando emitir uma NFC-e que possua o ICMS/CST 50 (Suspensão).

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e com ICMS/CST 50. Isso acabará resultando na rejeição do documento pelo motivo 766.

Como resolver?
De acordo com a regra de validação, não é permitido emitir uma NFC-e informando o ICMS/CST 50 – Suspensão. Para contornar essa rejeição altere a informação do ICMS/CST e envie o documento novamente.

767 - Rejeição: NFC-e com somatório dos pagamentos diferente do total da Nota Fiscal

Ao emitir uma NFC-e que possua o valor do Somatório dos pagamentos (campo vPag) diferente do valor Total da Nota Fiscal (campo vNF), será retornada à rejeição "767 - NFC-e com somatório dos pagamentos diferente do total da Nota Fiscal".

Observação:
É aceita uma tolerância de R$ 1,00 para diferença entre o Valor do Pagamento e o Valor da Nota Fiscal.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e informando no Valor do Pagamento o valor de R$ 479,00, e no Valor da Nota Fiscal o valor de R$ 474,00. Nesse caso o documento será rejeitado pelo motivo 767, pois existe uma diferença entre o Valor do Pagamento e da Nota Fiscal de R$ 5,00.

Como resolver?
Para que não aconteça essa rejeição, a diferença entre o Valor do Pagamento e o Valor da Nota fiscal pode ser no máximo de R$ 1,00. Deve-se corrigir o valor dos campos e enviar o documento novamente.

769 - Rejeição: A critério da UF NFC-e deve possuir o grupo de Formas de Pagamento

Ao emitir uma NFC-e sem informar o grupo de Formas de Pagamento (grupo pag), será retornada a rejeição "769 - A critério da UF NFC-e deve possuir o grupo de Formas de Pagamento".
De acordo com a Nota Técnica 2013.005, para NFC-e é obrigatória a informação do grupo de formas de pagamento.

770 - Rejeição: NFC-e autorizada há mais de 24 horas

Ao emitir um Evento de Cancelamento para uma NFC-e que esteja autorizada a mais de 24 horas, será retornada à rejeição “770 – NFC-e autorizada há mais de 24 horas”.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e às 09:15 no dia 23/08/2016. No dia seguinte (24/08/2016) às 10h, foi emitido um Evento de Cancelamento para essa mesma NFC-e. Nesse caso, o Evento de Cancelamento será rejeitado pelo motivo 770.

Como resolver?
Existem duas maneiras de resolver essa situação:
1 – Entrar em contato com a SEFAZ para verificar a possibilidade de liberação do Evento e permitir o seu registro;
2 – Emitir uma NF-e (modelo 55) com finalidade “4 – Devolução”.

774 - Rejeição: NFC-e com indicador de item não participante do total

Ao emitir uma NFC-e onde o valor do item (vProd) não compõe o valor total da NF-e (vProd_ttlnfe) será retornada à rejeição “774 -  NFC-e com indicador de item não participante do total”, pois de acordo com a Nota Técnica 2013.005, todo item deve constar no total da nota.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e onde o item está com o campo “indTot - Indica se valor do Item entra no valor total da NF” preenchido com "0 - Valor do item (vProd) não compõe o valor total da NF-e". Nesse caso o documento será rejeitado pelo motivo 774.

Como resolver?
Na emissão de NFC-e todo item deve constar no total da nota. Para contornar essa rejeição deve-se informar o campo “indTot” igual à "1 - Valor do item (vProd) compõe o valor total da NF-e (vProd)", e enviar o documento novamente.

775 - Rejeição: Modelo da NFC-e diferente de 65

De acordo com a Nota Técnica 2013.005, a rejeição “775 - Modelo da NFC-e diferente de 65” será retornada ao emitir uma NFC-e com modelo diferente de 65 para o ambiente de autorização da NFC-e.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e onde o modelo do documento (campo mod) possui um valor diferente de 65, que representa a NFC-e. nesse caso o documento será rejeitado pelo motivo 775.

Como resolver?
No caso de informar um modelo incorreto no campo ‘mod’, deve-se preencher com o valor correto 65, e enviar o documento novamente.

779 - Rejeição: NFC-e com NCM incompatível

Ao emitir uma NFC-e onde o campo NCM é incompatível, ou seja, não está presente na lista específica de NCM para NFC-e, será retornada à rejeição "779 - NFC-e com NCM incompatível".

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e informando no campo NCM o valor ‘11111111’. Nesse caso o documento será rejeitado pelo motivo 779.

Como resolver?
Deve-se verificar a lista dos NCM específicos para NFC-e, informar o código adequado de acordo com o produto que está sendo vendido na operação, e enviar o documento novamente.

780 - Rejeição: Total da NFC-e superior ao valor limite estabelecido pela SEFAZ [Limite]

Ao emitir uma NFC-e onde o valor total do documento ultrapassou o limite estabelecido pela SEFAZ do estado será retornada à rejeição “780 - Total da NFC-e superior ao valor limite estabelecido pela SEFAZ [Limite]”.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e com o valor total superior a R$ 200.000,00, que é o valor máximo padrão estabelecido. Nesse caso o documento será rejeitado pelo motivo 780.

Como resolver?
Nesse caso, quando o valor total da NFC-e ultrapassar o limite máximo estabelecido pela SEFAZ do Estado, recomenda-se emitir uma NF-e (modelo 55).

781 - Rejeição: Emissor não habilitado para emissão da NFC-e

Ao emitir uma NFC-e onde o emitente não está devidamente credenciado na SEFAZ, irá retornar a rejeição “781 – Emissor não habilitado para emissão da NFC-e”.

Exemplo:
É realizado o envio de uma NFC-e, mas o emissor ainda não está devidamente cadastrado na SEFAZ. Nesse caso a NFC-e será rejeitada pelo motivo 781

Como resolver?
Nesse caso, ao se deparar com essa rejeição deve-se entrar em contato com a SEFAZ para que verifiquem a sua situação cadastral. Situações como essa são mais comuns em unidades recém-criadas.

782 - Rejeição: NFC-e não é autorizada pelo SCAN

Ao emitir uma NFC-e onde o seu lote é encaminhado para o Servidor de Contingência do Ambiente Nacional (SCAN), será retornada à rejeição "782 - NFC-e não é autorizada pelo SCAN".

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e onde o seu lote é enviado para o SCAN. Nesse caso a NFC-e será rejeitada pelo motivo 782.

Como resolver?
Para evitar essa rejeição deve-se verificar o endereço dos Web Services de destino utilizados para o envio das mensagens de NFC-e.

783 - Rejeição: NFC-e não é autorizada pela SVC

Ao emitir uma NFC-e onde o seu lote é encaminhado para o Servidor Virtual de Contingência (SVC-RS ou SVC-AN), será retornada à rejeição "783 - NFC-e não é autorizada pela SVC".

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e onde seu lote é enviado para o SVC-RS. Nesse caso a NFC-e será rejeitada pelo motivo 783.

Como resolver?
Para evitar essa rejeição deve-se verificar o endereço dos Web Services de destino utilizados para o envio das mensagens de NFC-e.

784 - Rejeição: NFC-e não permite o evento de Carta de Correção

Ao emitir um Evento de Carta de Correção para uma NFC-e, será retornada a rejeição “784 – NFC-e não permite o evento de Carta de Correção”.

Exemplo:
O emissor envia um Evento de Carta de Correção para uma NFC-e. Nesse caso o Evento de Carta de Correção será rejeitado pelo motivo 784, pois não é permitida a emissão de Carta de Correção para NFC-e.

Como resolver?
Como não é permitido a emissão de um Evento de Carta de Correção para uma NFC-e, se tiver alguma informação que precisa ser corrigida é necessário cancelar a respectiva NFC-e e emitir uma nova, com a correção desejada.

785 - Rejeição: NFC-e com entrega a domicílio não permitida pela UF

Ao emitir uma NFC-e onde o Indicador de presença do comprador (campo indPres) for igual à “4 – NFC-e em operação com entrega a domicílio” e a SEFAZ Estadual não permitir esse tipo de operação, será retornada à rejeição “785 – NFC-e com entrega a domicílio não permitida pela UF”

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e onde o Indicador de presença do comprador é igual à “4 – NFC-e em operação com entrega a domicílio”, mas a SEFAZ Estadual não permite essa operação para NFC-e. Nesse caso a NFC-e será rejeitada pelo motivo 785.

Como resolver?
Ao receber essa rejeição deve-se alterar o Indicador de presença do comprador para “1 – Operação presencial”, e enviar o documento novamente.

786 - Rejeição: NFC-e de entrega a domicílio sem dados do Transportador

Ao emitir uma NFC-e sem informar os dados do Transportador (grupo transporta) e o Indicador de presença do comprador (campo indPres) for igual a “4 – NFC-e em operação com entrega a domicílio”, será retornada à rejeição “786 – NFC-e de entrega a domicílio sem dados do Transportador”.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e sem informar os dados do Transportador, e com o Indicador de presença igual a “4 – NFC-e em operação com entrega a domicílio”. Nesse caso a NFC-e será rejeitada pelo motivo 786.

Como resolver?
Nesse caso, sempre que o Indicador de presença do comprador for igual a “4 - NFC-e em operação com entrega a domicílio”, deve-se informar os dados do transportador, evitando assim a rejeição.

787 - Rejeição: NFC-e de entrega a domicílio sem a identificação do destinatário

Ao emitir uma NFC-e onde o Indicador de presença do comprador (campo indPres) for igual a “4 – NFC-e em operação com entrega a domicílio” e não for informado os dados do destinatário (campo dest), será retornada à rejeição “787 – NFC-e de entrega a domicílio sem a identificação do destinatário”.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e onde o Indicador de presença do comprador é preenchido com o valor “4 – NFC-e em operação com entrega a domicílio”, mas não informa os dados do destinatário. Nesse caso a NFC-e será rejeitada pelo motivo 787.

Como resolver?
Sempre que a entrega for a domicílio é obrigatório informar os dados do destinatário da NFC-e. Para contornar essa rejeição deve-se informar os dados do destinatário e enviar o documento novamente.

788 - Rejeição: NFC-e de entrega a domicílio sem o endereço do destinatário

Ao emitir uma NFC-e onde o Indicador de presença do comprador (campo indPres) for igual a “4 – NFC-e em operação com entrega a domicílio”, mas não for informado o endereço do destinatário (grupo enderDest), será retornada à rejeição “788 – NFC-e de entrega a domicílio sem o endereço do destinatário”.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e onde o Indicador de presença é preenchido com o valor “4 – NFC-e em operação com entrega a domicílio”, mas não informa o endereço do destinatário. Nesse caso a NFC-e será rejeitada pelo motivo 788.

Como resolver?
Sempre que a entrega for a domicílio é obrigatório informar os dados do endereço do destinatário da NFC-e. Para contornar essa rejeição deve-se informar os dados do endereço do destinatário e enviar o documento novamente.

789 - Rejeição: NFC-e para destinatário contribuinte de ICMS

Ao emitir uma NFC-e onde o Indicador da IE do Destinatário (campo indIEDest) for diferente de “9 – Não Contribuinte”, será retornada à rejeição “789 – NFC-e para destinatário contribuinte de ICMS”.

Exemplo:
O emissor envia uma NFC-e onde o Indicador da IE do Destinatário é preenchido como “1 – Contribuinte do ICMS”. Nesse caso a NFC-e será rejeitada pelo motivo 789.

Como resolver?
Ao enviar uma NFC-e deve-se sempre informar o Indicador da IE do Destinatário como “9 – Não Contribuinte”.

796 - Rejeição: Empresa sem Chave de Segurança para o QR-Code

Na emissão de NFC-e é necessário informar o QR-Code no processo de emissão, porém podem ter casos onde a empresa não possui chave de segurança cadastrada na UF ou as chaves foram revogadas por algum problema.
Para que seja possível a transmissão da NFC-e com a informação do QR-Code é necessário possuir cadastro ativo da chave de segurança para o CNPJ emissor, ou de sua raiz de CNPJ (8 dígitos iniciais do CNPJ).

Entre em contato conosco

soporte@migrate.com.uy
http://assets2.desk.com/
false
desk
Carregando
segundos atrás
um minuto atrás
minutos atrás
uma hora atrás
horas atrás
um dia atrás
dias atrás
sobre
false
Foram encontrados caracteres inválidos
/customer/pt_br/portal/articles/autocomplete